Notícias

Curiosidade sobre o Imposto de Renda: em 1940, somente homens podiam fiscalizar


Data: 8 de maio de 2020
Fotos:
Créditos:


Em 1942, um decreto de lei criou o quadro permanente do Ministério da Fazenda. Na época, eram 150 cargos de contador, com lotação na Divisão do Imposto de Renda. Para ocupar a vaga era preciso ter a formação, mas uma curiosidade chamava atenção: mulheres não podiam prestar o concurso. Isso ficou claro em um documento enviado pelo Ministério da Fazenda ao presidente da república. Leia alguns trechos do documento:

Aos contadores do imposto de renda cabe exercer a fiscalização desse tributo, mediante perícias contábeis, quase sempre realizadas em empresas e estabelecimentos de grande movimento

 “A prática tem demonstrado que o mister de fiscalização, pelas circunstâncias especialíssimas em que se processa, não deve ser atribuído a mulheres. Por força desse critério, somente aos candidatos do sexo masculino é permitido o ingresso nas carreiras de agente fiscal do imposto de consumo, polícia fiscal, escrivão de coletoria e coleto”

.., cumpre-me propor que seja mantido o critério de somente se admitir a inscrição de pessoas do sexo masculino nas provas do concurso a ser aberto para provimento efetivo dos lugares de contador da Divisão do Imposto de Renda.  Vossa Excelência, todavia, dignar-se-á de resolver como julgar mais acertado.

O concurso foi realizado e 150 homens assumiram seus postos. Somente em meados da década de 1950, foi permitido o ingresso de mulheres na fiscalização do Imposto de Renda, quando se discutiu a criação do cargo de Fiscal do Imposto de Renda.

Depois disso, seguiram-se longos anos até as mulheres conquistarem mais espaço,  passando pela formação de contadora, participarem de concursos e poderem exercer sua função em grandes empresas e instituições. Hoje, lugar de mulher é na contabilidade.

 

 

 

Foto
© Copyright 2020 - Direitos reservados