Notícias

Radar Contabilidade Pública trouxe discussão sobre Novo Ementário da Natureza da Receita para o Exercício 2023


Data: 9 de junho de 2022
Fotos:
Créditos: Isabella Miranda


Sempre buscando temas de relevância para o cenário contábil, desta vez o Radar Contabilidade Pública abordou o tema “Novo Ementário da Natureza da Receita para o exercício 2023”. O momento aconteceu na sexta-feira (3), de forma on-line, com transmissão ao vivo pelo canal oficial do CRCSC no Youtube.

“É um prazer estarmos juntos novamente no Radar Contabilidade Pública, mais uma vez trazendo um tema de grande relevância. Estou bastante satisfeita com o que vem sendo entregue aos profissionais da contabilidade, em caráter de conteúdo e de participação de profissionais renomados como palestrantes. Deixo os meus parabéns à Comissão Técnica de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, por capitanear esse projeto”, com essas palavras, a presidente do CRCSC, Marisa L. Schvabe de Morais, realizou a abertura do evento, juntamente com a coordenadora da Comissão Técnica de Contabilidade Aplicada ao Setor Público do CRCSC, Ketty Elizabeth Benkendorf.

Ketty Elizabeth agradeceu a presença de todos os participantes e reiterou as boas-vindas. “Hoje o nosso evento irá tratar de um tema fundamental, voltado ao registro da natureza da receita, visando mais transparência nas contas nacionais, um novo ementário que entrará em vigor no próximo exercício e trará novos desafios para a nossa rotina de trabalho”, pontuou a profissional.

A Gerente de Normas e Procedimentos Contábeis da Subsecretaria de Contabilidade Pública da Secretaria do Tesouro Nacional, Gabriela Leopoldina Abreu, foi a palestrante do evento, trazendo toda sua expertise e conhecimento para o debate. Gabriela apontou questões como: apresentação do novo ementário, funcionamento da estrutura, novidades da finalização da consulta pública e portaria em via de publicação.

“A ideia é que possamos discutir todas as alterações que estamos vivenciando em relação à classificação por natureza da receita orçamentária e deixarmos um espaço bom para que haja o debate e possamos ter uma troca”, explicou Gabriela.

Na moderação da palestra, realizando comentários e sendo a ponte entre o público e a palestrante, estiveram presentes a coordenadora Adjunta da Comissão Técnica de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Cátia Maria Fraguas Veiga, e o membro da Comissão Técnica de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Jonas Scremin Brolese.

“Dos últimos anos para cá, vimos que foram alterados, algumas vezes, os padrões e as classificações do ementário”, introduziu Jonas, antes de ler uma pergunta enviada pelo chat, acerca do questionamento da importância de não alterar a portaria da receita por um período e se há previsão de modificação futuramente com relação ao ementário da receita.  

Gabriela respondeu esse e mais outros questionamentos, dando espaço para que os profissionais pudessem comentar o tema e tirar dúvidas.

“Quero deixar registrada uma sugestão, entendo que os sistemas precisam absorver a realidade do município, hoje existem muitas validações do sistema que impendem de registrar a realidade, sendo até necessário mandados de segurança. Somos 5.568 municípios, há particularidades em cada um”, apontou a moderadora Cátia Maria Fraguas Veiga.

Esta edição do Radar Contabilidade Pública já conta com 959 visualizações. O evento contou 2 pontos nas categorias AUD, PROGP, PRORT e PERITO.

Para quem perdeu o evento ao vivo, é possível assistir na íntegra por meio deste link.  

Foto
© Copyright 2022 - Direitos reservados