Notícias

Artigo Revista RCCC: Impacto da agressividade fiscal na rentabilidade das empresas de capital aberto listadas na B3


Data: 5 de julho de 2022
Fotos:
Créditos: Isabella Miranda


Autores: Milena Becker Xavier, Viviane Theiss, Marília Paranaíba Ferreira

Resumo A prática da agressividade fiscal visa amenizar o alto custo com impostos ocasionado pela complexidade da legislação tributária, mira diminuir gastos tributários e maximizar o desempenho das organizações. O presente estudo analisa o impacto da agressividade fiscal na rentabilidade das empresas de capital aberto listadas na B3 no período de 2016 a 2020, posto que no contexto brasileiro, as evidências sobre a relação entre essa prática e a rentabilidade das empresas ainda são limitadas. A amostra final do estudo foi composta por 204 empresas brasileiras e as proxies utilizadas para a mensuração da agressividade fiscal foram o Book Tax Difference total (BTD) e Effective Tax Rate (ETR). Em relação às variáveis de rentabilidade, observou-se o retorno de investimentos, retorno para acionistas e atividades operacionais. A análise foi feita por meio de estatísticas descritivas, regressões múltiplas (com efeitos aleatórios) e quantílicas, sendo que os resultados encontrados não apresentaram consenso entre as proxies. Enquanto a BTD aponta que quanto maior a agressividade fiscal maior a rentabilidade, a ETR demonstra relação inversa. Em virtude de as proxies de agressividade fiscal não demonstrarem consenso nos resultados, não foi possível afirmar que maiores níveis de agressividade fiscal aumentam a rentabilidade das companhias abertas listadas na B3. Nesse sentido, as evidências empíricas permitem reflexões sobre o uso da agressividade fiscal no Brasil e a tomada de decisão dos gestores.

Palavras-chave: Planejamento Tributário, Agressividade FiscalRentabilidade.

Link de acesso na íntegra:

https://revista.crcsc.org.br/index.php/CRCSC/article/view/3229

Como citar este artigo:

Formato APA:

Xavier, M. B., Theiss, V., & Ferreira, M. P. (2022). Impacto da agressividade fiscal na rentabilidade das empresas de capital aberto listadas na B3. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 21, e3229. https://doi.org/10.16930/2237-766220223229

Formato ABNT:

XAVIER, M. B.; THEISS, V.; FERREIRA, M. P. . Impacto da agressividade fiscal na rentabilidade das empresas de capital aberto listadas na B3. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 21, e3229, 2022. DOI: 10.16930/2237-766220223229. Disponível em: https://revista.crcsc.org.br/index.php/CRCSC/article/view/3229Disponível em: https://revista.crcsc.org.br/index.php/CRCSC/article/view/3240. Acesso em: 31 maio. 2022.

Foto
© Copyright 2022 - Direitos reservados